Skip to main content
Milão 2020

Pátio de luz pelo Studio AG

O principal desejo para a reforma era a integração total dos ambientes para ganhar amplitude e funcionalidade

Pátio de luz pelo Studio AG

A casa foi idealizada para um jovem casal, recém-casado, que adora receber. Ela arquiteta (Amanda Castro) e o marido dono de restaurante. O principal desejo era a integração total dos ambientes para ganhar amplitude, já que a antiga casa era muito pequena e segmentada. Queriam uma cozinha aberta, um jardim para que pudessem estar junto dos amigos e que a casa fosse muito bem iluminada e arejada. Leia+Mais→

Vecchi sólido e geométrico

Projeto realizado pelo escritório Vecchi Arquitetura em Maringá, no Paraná

Vecchi sólido e geométrico

Inspirado nas casas mexicanas, o pátio central é relevante no projeto. O conceito contemporâneo, as linhas retas, os volumes geométricos e os materiais sólidos como mármore, madeira e vidro, fazem deste projeto uma obra imponente e, ao mesmo tempo, funcional.

São 700 m2 de projeto arquitetônico apoiado no conceito da casa em “C”, que abraça todo terreno, traz o lazer para o interior e deixa todos os cômodos voltados para um pátio central. Leia+Mais→

CR2 com luz natural e ventilação cruzada

Luz natural, ventilação cruzada e integração dos espaços nesta casa em São Paulo assinada pela CR2 Arquitetura

CR2

A partir de um terreno em declive e longo, as arquitetas da CR2 Arquitetura, Cecilia Reichstul e Clara Reynaldo, projetaram duas casas geminadas de 207m² cada, localizadas no Alto de Pinheiros, em São Paulo. Geminada dos dois lados, o projeto visou maximizar a luz natural através de grandes panos de vidro e claraboias na cobertura, ventilação cruzada e integração das áreas internas e externa para receber a família da arquiteta Cecilia Reichstul, sócia da CR2. Leia+Mais→

Releitura contemporânea Pimont

Pimont Arquitetura faz releitura contemporânea do estilo examinel

Pimont

Buscar referências e inspiração para um novo olhar sobre uma arquitetura tradicional foi a tarefa do arquiteto Henrique Pimont, da Pimont Arquitetura, que planejou esta residência numa vila de casas em Blumenau, uma típica cidade alemã de Santa Catarina.

Na releitura, boa parte da estrutura foi destacada pela concepção feita em concreto e aço, com os preenchimentos em alvenaria ou vidro, de acordo com a função de cada parede. Com uma estrutura mista em que se misturam chapas em fibrocimento, painéis de vidro temperado, alvenaria comum pintada, vigas de aço e madeira, a casa revela linhas arquitetônicas modernas e integradas com a volumetria dos telhados em vários níveis. As vigas de aço da parte superior conferem leveza instigante e interligam os volumes, acentuando a beleza da caixa central elevada, exposta na visão externa. Leia+Mais→